Carregando
Facebook SINDPOL/AL Twitter SINDPOL/AL Instagram SINDPOL/AL WhatsApp SINDPOL/AL YouTube SINDPOL/AL (82) 3221.7608 | 3336.6427

Sindpol defende policiais civis em entrevista coletiva sobre o caso Roberta Dias

Por Imprensa (segunda-feira, 7/05/2018)
Atualizado em 8 de Maio de 2018

O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol-AL) concedeu entrevista coletiva à imprensa, na manhã desta segunda-feira (07), para defender os policiais civis, envolvidos no Caso Roberta Dias.

Os policiais civis, que também iriam conceder entrevista, prefeririam não participar, temendo represália. “Eles estão com medo por conta da irresponsabilidade da Comissão que faltou com a imparcialidade na investigação”, informou o advogado do Sindpol Welton Roberto.

Desde 2016 que o delegado responsável pelo inquérito, estava com o áudio que, foi analisado pela Polícia Federal. A reviravolta do caso só veio à tona porque a transcrição do áudio vasou nas redes sociais. “Os três policiais civis, que foram presos em 2013, tiveram o salário cortado, passaram por constrangimentos, mas são vítimas da falta de isenção por parte da Polícia Civil”, revela o presidente do Sindpol, Ricardo Nazário.

“O Sindpol irá defender de todas as formas os policiais civis, que são vítimas de perseguições, e o setor Jurídico do Sindpol acionará o Estado por danos morais e exigirá punição dos prováveis perseguidores”, disse o presidente, acrescentando que a categoria deve confiar na atual diretoria, que nunca abandonará os policiais civis.

O Sindpol oficializará o pedido de nomeação da nova Comissão de investigação à Polícia Civil, à Polícia Federal, à Secretaria de Segurança Pública e ao Ministério Público.

De acordo com o advogado Welton Roberto, o Sindpol provocará o Ministério Público para que participe de forma efetiva de todos os atos investigativos, bem como solicitará da Secretaria de Segurança Pública (SSP) a nomeação da nova comissão.

“Vamos buscar a reparação por danos morais e a integridade psicológica dos policiais civis, bem como a retirada de anotações das fichas funcionais dos policiais civis, além do pagamento do salário cortado e responsabilizará todos que colocaram esses profissionais nessa situação”, informou o advogado.

Veja a entrevista coletiva no Canal do Sindpol:

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2018 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS