Carregando
Facebook SINDPOL/AL Twitter SINDPOL/AL Instagram SINDPOL/AL WhatsApp SINDPOL/AL YouTube SINDPOL/AL (82) 3221.7608 | 3336.6427

Paulão diz que a legislação dos Direitos Humanos é para defender a vida

Por Imprensa (sexta-feira, 25/05/2018)
Atualizado em 25 de maio de 2018

Em um bate-papo com a 2ª vice-presidente do Sindpol, Arlete Bezerra, o membro da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara Federal, o deputado federal Paulo Fernandes (Paulão) destaca que a legislação dos Direitos Humanos é um tema complexo, em uma sociedade polarizada, marcada pelo ódio e pela intolerância. “O cidadão não consegue conviver com a indiferença. Foi criado o slogan de que Direitos Humanos só é para defender bandido, o que não é verdade. Direitos humanos é para defender a vida”, revela.

De acordo com o deputado, no Brasil, os direitos humanos foram recepcionados pela Constituição Federal. “Temos vários casos de defesa dos policiais civis, militares e das Forças Armadas. Nas Forças Armadas, é utilizado um processo de formação muito duro, que humilha as pessoas. Essas pessoas recorrem à Comissão. Há um caso de um policial, que foi acusado, e o processo durou três anos. Essa pessoa não teve nenhuma ação penal contra ela, mas ficou com sua imagem manchada. Desestabilizou a família, e a sociedade fica com desconfiança”, lamenta.

Paulão destaca que a estrutura policial no Brasil é muito complexa. “Avalio que segurança é tão importante, como política pública, que não pode ser discutida somente pelos atores -policiais militares, civis, Forças Armadas. Tem que discutir com a sociedade os problemas como carreira, estímulo, a questão salarial e a falta de condições de trabalho. Isso aconteceu na Saúde e na Educação, dando certo”, defende.

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Comentários

Faça agora seu Recadastramento
e fique informado

© Copyright 2001 - 2018 | SINDICATO DOS POLICIAIS CIVIS DE ALAGOAS